Confissões de um coração rebelde…

reflexo

 

Mais um ano se passou, e ali ela estava…

Em frente ao espelho, contemplando com pesar as marcas que a idade fazia questão de mostrar em seu rosto, outrora tão bonito, jovial e cheio de vida…

Não podia acreditar em como o tempo havia passado tão depressa… Rápido, tão rápido que ela nem ao menos notou.

 

Eu sua imensa suíte na cobertura que havia conseguido comprar havia alguns anos, ela vivia sozinha… Rodeada por seus livros, roupas, móveis e pensamentos…

Quando jovem gostava de pensar grande. Almejava o topo, queria ser dona do mundo, conquistar tudo aquilo que sempre havia sonhado. Ter tudo aquilo que sempre quis e que nunca pode ter em sua infância humilde…

Traçou um plano de metas a cumprir. Escolheu a profissão que considerou lhe traria maior rentabilidade, deixou totalmente de lado as coisas que realmente gostava de fazer. Afastou-se de sua família, afinal não havia tempo para eles, precisava continuar crescendo em sua carreira. Depois teria tempo de sobra.

 

Durante quase toda noite, quando chegava exausta do seu trabalho, sentava-se sozinha por um instante em seu apartamento e olhando para o céu, entre uma lágrima e um soluço, colocava sua máscara de frieza novamente. Não havia tempo para sentimentalismos, não agora, depois…

 

E assim ela o fez, muitos e muitos anos de sua vida. Nunca procurava por ninguém, nem ao menos quando seu mundo parecia que ia desabar. Tentava em vão carregar o peso do mundo em suas costas, tudo isso pra não demonstrar o que ela considerava ser uma fraqueza. Não precisava de ninguém, não queria depender de ninguém, nem mesmo quando seu coração clamava por isso.

 

Quanta coisa havia perdido… Quantas pessoas que lhe amaram ela deixou pra traz, escaparem por entre seus dedos… Seus pais já não estavam mais nesse mundo, e ela nem ao menos pode se despedir deles, pois sua carreira em ascensão lhe consumia todo seu tempo. Nunca apreciou o amor. Todos aqueles que lhe deram seu amor, tiveram que se contentar com as migalhas de seu bem querer, que era tudo o que sobrava, por isso, ninguém ficou…

Domingos em família, jantares românticos, ouvir alguém lhe cantando uma serenata bem desafinada, ser presenteada com flores colhidas de um jardim, ver os olhos de alguém brilhando por ela, simplesmente gratos pelo fato dela existir, passeios no parque, tomar sorvete até se lambuzar, dar aquele arroto depois de um copo de cerveja ou refrigerante, ganhar uma massagem relaxante, ser abraçada e beijada com ternura, sentir o toque suave das mãos de alguém que a ame em seu rosto, ter alguém que lhe enxugasse suas lágrimas, rir das piadas bobas de alguém, ficar até tarde olhando as estrelas e a lua esperando pelo sol nascer… Nada.

Ela nunca viveu nada disso, nunca se permitiu sentir-se dessa forma, e quando o fez, não deu a devida importância, se importar por que se a seus olhos tudo isso era um monte de bobagens?

Ah, se ela pudesse voltar no tempo, se ela pudesse mudar suas escolhas do passado…

 

Hoje ao se olhar no espelho, sozinha em sua cobertura, seus pensamentos assombram sua mente. Tudo que fez na vida, tudo aquilo que ela sempre buscou com tanto afinco, tudo aquilo por que ela devotou sua vida não lhe trouxeram o que ela sempre desejou… Felicidade.

 

Hoje ela tem as coisas que sempre quis, mas não tem aquilo que sempre precisou…

 

Ironicamente, hoje conseguiu tudo que sempre desejou… Ao mesmo tempo em que descobriu que lhe restam somente alguns meses de vida…

 

Enquanto as lágrimas correm em seu rosto, ela se lembra com saudade dos velhos tempos e de como tudo seria diferente se ela tivesse mais uma chance…

 

Permitir-se-ia ser amada por quem lhe merecesse e não perderia seu tempo buscando por um ideal que nunca existiu, somente em seus sonhos…

Aceitaria o fato de que precisa das pessoas, dos amigos e daqueles que a amam ao invés de isolar-se de tudo e de todos protegendo-se atrás de sua falsa fortaleza…

Aprenderia a amar sem medo de se envolver…

Trabalharia menos, se cobraria menos…

Sairia mais, beijaria mais, amaria mais…

Contemplaria a natureza, à noite, a chuva, o sol, o frio, as estrelas e cada detalhe maravilhoso desse mundo que sempre passaram despercebidos por seus olhos…

Viveria cada pequeno momento como se fosse seu último.

Daria valor a quem realmente merece. Pessoas reais, amores reais…

 

Enquanto sofre com seus pensamentos, ela ouve ao longe uma voz familiar… Sente uma mão suave correr seu rosto… Ao abrir seus olhos percebe que era sua mãe… Mas como?

Acordada em sobre salto, corre para o espelho e vê que felizmente tudo foi um sonho. Ainda é só uma jovem mulher…

 

Um sorriso largo brota em seu rosto, e erguendo seus olhos para os céus, ela agradece.

Grata pela segunda chance, dessa vez tudo será diferente…

 

Poderia esta ser a SUA história?

 

Por RebelHeartBR

Anúncios

Comentários em: "Mais uma chance…" (3)

  1. Flávia disse:

    Amei!!!!

  2. Quem sabe… a minha como a de outros vários…

    Bju.

  3. rebelheartbr disse:

    Confesso que nesse conto eu tava bem inspirada…
    Tava assistindo Cocoon – O Regresso, e de repente começou a brotar essa história na minha cabeça… Ficou bem legal mesmo. Tem um pouco de mim nessa história tb… rsrsrs

    bjs queridas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: