Confissões de um coração rebelde…

Posts marcados ‘Chico Xavier’

Acaso não existe…

O Acaso não existe. Tudo é parte de um plano maior que foi escolha NOSSA antes de voltarmos para a terra. O ruim disso é que quando estamos aqui, novamente reles mortais e falhos, enchemos a boca pra contradizer as escolhas que nossa ALMA, que é imortal e conhecedora de toda nossa história, havia feito.

Mas temos o livre arbítrio certo?

Pode até ser, mas quando nos desviamos dos caminhos traçados por nós mesmo nos planos superiores estamos deixando de cumprir algo que seria determinante para nossa própria evolução ou no auxílio do próximo. A consequência nesses casos é ter que voltar e tentar mais uma vez…

Por isso digo e repito, ouvir a voz do coração (de verdade) e seguir seus designos é acolher a vontade de nossa alma imortal e não ceder aos impulsos egoístas e covardes de nossa existência terrena.

Quero partir dessa vida tendo certeza que o AMOR foi meu guia, que a vontade e as promessas de minha alma imortal foram cumpridas e que não desisti diante da primeira adversidade ou do primeiro obstáculo.

Nada que vivemos é 100% perfeito justamente para testar até onde vai nossa fé e nossa coragem de seguir o caminho correto e de cumprir os designos escolhidos por nossa alma e por nosso coração…

Tenham FÉ em seu coração, em seu Deus interior e em sua alma imortal. Sigam firmes em sua jornada, não esmoreçam e tampouco desistam. Nada é por acaso e mesmo a jornada sendo árdua certamente a recompensa valerá a pena.

Por RebelHeartBR (Ka)

Imagem

Passando Pela Terra

 

luzdivina

Sempre útil não te esqueceres de que te encontras em estágio educativo na Terra.
Jornadeando nas trilhas da evolução, não é o tempo que passa por ti, mas, inversamente, és a criatura que passa pelo tempo.
Conserva a esperança em teus apetrechos de viagem.
Caminha trabalhando e fazendo o bem que puderes.
Aceita os companheiros do caminho, qual se mostram, sem exigir-lhes a perfeição da qual todos nos vemos ainda muito distantes.
Suporta as falhas do próximo com paciência, reconhecendo que nós, os espírito ainda vinculados 
à Terra, não nos achamos isentos de imperfeições.
Levanta os caídos e ampara os que tropecem.
Não te lamentes.
Habitua-te a facear dificuldades e problemas, de ânimo firme, assimilando-lhes o ensino de que se façam portadores.
Não te detenhas no passado, embora o passado deva ser uma lição inesquecível no arquivo da experiência.
Desculpa, sem condições, quaisquer ofensas, sejam quais sejam, para que consigas avançar, estrada afora, livre do mal.
Auxilia aos outros, quanto estiver ao teu alcance, e repete semelhante benefício, tantas vezes quantas isso te for solicitado.
Não te sirvam de estorvo ao trabalho evolutivo 
as calamidades e provas em que te vejas, já que te reconheces passando pela Terra, 
a caminho da Vida Maior.
Louva, agradece, abençoa e serve sempre.
E não nos esqueçamos de que as nossas realizações constituem a nossa própria bagagem, onde estivermos, e nem olvidemos que das parcelas de tudo aquilo 
que doamos ou fazemos na Terra, teremos a justa equação na Vida Espiritual.

Francisco Cândido Xavier
in Calma (Emmanuel)

Nuvem de tags