Confissões de um coração rebelde…

Posts marcados ‘Humildade’

De quem é a culpa mesmo?

“Já tive vário(a)s namorado(a)s, com nenhum(uma) fui feliz…
Tive diversos empregos, nenhum deles me valorizou….
Já frequentei inúmeras religiões, em nenhuma delas encontrei respostas…”

Nunca se sentiu feliz, nunca se sentiu valorizado(a), nunca encontrou respostas… 
O problema não são os(as) ex namorados(as), os antigos empregos e as religiões que buscou. O problema é que você ainda não aprendeu que a responsabilidade pelas coisas em sua vida são SUAS e não culpa de ninguém. 

Quem vive frustrado, infeliz e gosta de culpar o outro, o trabalho, a religião ou o universo, não tem amor próprio, tem baixa auto estima e não assume as rédias e nem a responsabilidade pela própria vida. Quando se aprende a fazer isso, toda vez que algo dá errado, tentamos começar a mudança primeiramente pelas nossas atitudes ao invés de culpar covardemente os demais por nossas mazelas… E ao assumirmos essa responsabilidade, evoluímos, crescemos, aprendemos e mudamos quando preciso.

Pais, façam um favor aos seus filhos e a sociedade. Ensinem-lhes a ser responsáveis, a ter caráter, humanidade e fé. Não passem a mão na cabeça deles quando errarem como se nada tivesse acontecido, e muito menos corrijam os erros deles, mas ao invés disso, mostrem onde erraram e os orientem para que aprendam a corrigir.

Nossa sociedade hoje está desorientada como está por que temos uma geração de pessoas que cresceu sem saber o que é ser responsável e independente. Uma geração que não sabe nada sobre ação e consequência. Uma geração que não sabe pensar…

Ainda dá tempo de mudar, devemos começar por nós mesmos. Pois ao melhorarmos nossas atitudes, nos tornamos o reforço positivo, hoje inexistente em nossa sociedade.

Por Ka

Imagem

Anúncios

Oração para a Humildade

 

Oi Amigos,

Ao pesquisar por uma bonita oração, me deparei com esta e achei muito bonita e sincera a mensagem nela contida, e vou dividí-la com vocês, espero que gostem e que essa oração possa tocar em nossos corações, pois sua mensagem é muito forte e bonita.

Muita Paz, Luz e Amor na vida de todos.

Karina

ORAÇÃO E HUMILDADE

          Meu Deus, sei que ainda sou um ser em evolução e que muitas vezes fujo dos objetivos que o Senhor traçou para que eu alcance a minha felicidade. Sei também que nem sempre consigo fazer o bem que desejo, e muitas são as vezes que faço o mal que já não gostaria mais de fazer. Por isso venho a ti, Senhor, para rogar forças, coragem e lucidez para acertar mais vezes do que me equivocar, e quando me equivocar, que seja por fraqueza ou ignorância, mas nunca por deliberação. Venho a ti para pedir que não permita, em tempo algum, que eu perca a vontade de viver, apesar dos momentos de dor e de sofrimento, que por certo terei que passar.

          Pedir ajuda para cultivar o otimismo, mesmo que o futuro não seja tão promissor. Para que me ensine a desenvolver o romantismo, ainda que em meu peito o coração pareça ter emudecido. Senhor, ajuda-me a não perder a fé na amizade, mesmo que às vezes os amigos me traiam ou me abandonem nos momentos em que mais precisar deles. Ajuda-me a cultivar o hábito e a alegria de ajudar as pessoas, ainda que muitas delas sejam ingratas e incapazes de retribuir. Ensina-me a manter o equilíbrio até nos momentos de grandes abalos, em que tudo conspire para que eu perca o rumo. Senhor, ajuda-me a amar sem esperar retribuição nem reconhecimento dos seres amados. A observar a vida com brilho no olhar, até nos momentos em que a escuridão turbe os meus olhos. A enfrentar os desafios da vida com garra e disposição, mesmo sabendo que as derrotas são inevitáveis no meu caminho. Permita-me usar sempre a razão e o bom senso, ainda que o apelo dos vícios seja forte, insistente e constante na minha intimidade.

          Sobretudo, Senhor, ajuda-me a elevar o sentimento de justiça acima dos meus próprios interesses. Permita-me conservar o amor pela família, mesmo que ela me exija imensos esforços e árduas renúncias em prol da sua harmonia. Ensina-me a ver sempre o lado bom e belo das coisas, apesar das lágrimas que brotam amargas do fundo da minha alma. Senhor, que eu jamais perca a vontade de herdar as estrelas, mesmo habitando um planeta pequeno e de categoria inferior. E, acima de tudo… Que eu jamais esqueça que o Senhor é a inteligência suprema do universo e que me ama infinitamente… Que provê minhas necessidades, ampara-me sempre e só quer o meu aperfeiçoamento. Que eu possa entender as pessoas que são mais frágeis que eu…A não julgar o meu semelhante… A educar meus sentimentos e desenvolver minha inteligência… E, por fim, que eu nunca esqueça que sou um espírito imortal… E que minha felicidade é uma conquista minha…

Fonte: Grupo Espírita Renascer

As 7 Verdades do Bambu

Depois de uma grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou:
 

Vovô corre aqui! Explica-me como essa figueira, árvore frondosa e imensa, que precisava de quatro homens para balançar seu tronco se quebrou, caiu com o vento e com a chuva… este bambu é tão fraco e continua de pé?

 
Filho, o bambu permanece em pé porque teve a humildade de se curvar na hora da tempestade. A figueira quis enfrentar o vento. O bambu nos ensina sete coisas. Se você tiver a grandeza e a humildade dele, vai experimentar o triunfo da paz em seu coração.

 
A primeira verdade que o bambu nos ensina, e a mais importante, é a humildade diante dos problemas, das dificuldades. Eu não me curvo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor.

 
Segunda verdade: o bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um bambu, pois o que ele tem para cima ele tem para baixo também. Você precisa aprofundar a cada dia suas raízes em Deus na oração.

 
Terceira verdade: Você já viu um pé de bambu sozinho? Apenas quando é novo, mas antes de crescer ele permite que nasça outros a seu lado (como no cooperativismo). Sabe que vai precisar deles. Eles estão sempre grudados uns nos outros, tanto que de longe parecem com uma árvore. Às vezes tentamos arrancar um bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que desse modo se livrem dos predadores.

 
A quarta verdade que o bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, comunidade, o bambu não se permite criar galhos. Nós perdemos muito tempo na vida tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável. Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subirmos suavemente.

 
A quinta verdade é que o bambu é cheio de “nós” (e não de eu’s). Como ele é oco, sabe que se crescesse sem nós seria muito fraco. Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. Os nós são as pessoas que nos ajudam, aqueles que estão próximos e acabam sendo força nos momentos difíceis. Não devemos pedir a Deus que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos. Eles são nossos melhores professores, se soubermos aprender com eles.

 
A sexta verdade é que o bambu é oco, vazio de si mesmo. Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos preenche, que rouba nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes. Ser oco significa estar pronto para ser cheio do Espírito Santo.
Por fim, a sétima lição que o bambu nos dá é exatamente o título do livro: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto. Essa é a sua meta.

bambu

Livro: Buscado as Coisas do Alto

Nuvem de tags