Confissões de um coração rebelde…

Posts marcados ‘Psicologia’

Iguais…

Diferentes, mas Iguais!

Por que tanta animosidade irmão?

Por que meu eu te incomoda tanto?

Você me julga diferente, por isso não mereço seu respeito?

Mas pense bem…

Não somos tão diferentes assim, eu e você…

Apesar de nossas religiões serem diferentes, o Deus de amor para quem oramos é o mesmo…

Não temos a mesma raça, mas o sangue que corre nas nossas veias tem a mesma cor…

Não nascemos com o mesmo sexo, mas juntos somos capazes de gerar e criar nova vida!

Podemos não dividir as mesmas opiniões, mas certamente todos buscamos pelo melhor…

Posso não ter a sua altura ou seu peso, mas nosso coração bate no mesmo ritmo e compasso…

Minha opção sexual pode ser diferente da sua, mas ambos buscamos o amor em um relacionamento…

Nossas escolhas são diferentes, mas ambos queremos simplesmente ser felizes…

Fomos criados a partir do mesmo amor…

Diferentes por fora, mas não por dentro…

Compartilhamos a mesma alma sonhadora, os mesmos objetivos e desejos…

É meu irmão, de fato não somos nada diferentes…

Somos todos Iguais!

Por RebelHeartBR

 

Colocando o carro na frente dos bois…

“Não coloque o carro na frente dos bois…”

Quem nunca ouviu uma pessoa mais velha dizer esse ditado? Com certeza todos nós já fomos aconselhados uma vez ou outra a não sermos apressados, não nos adiantarmos e tomarmos decisões precipitadas sobre algo…

Enfim, o ditado em sí refere-se ao carro de boi, que obviamente só tem funcionalidade se for puxado pelos bois, e portanto se colocado na frente dos mesmos simplesmente não sairá do lugar…

Eu decidi usar esse ditado para falar sobre algo que andei observando: A precocidade dos mais jovens e sua pressa desesperada em crescer…

Não faz muito tempo não, quando eu era criança, permanecíamos crianças até nossos 14, 15 anos pra depois começarmos a aproveitar a fase da adolescência e juventude, para depois dos 21 começarmos a tão almejada vida adulta… E mesmo assim, aos 21 a maioria estava ainda aproveitando os primeiros namorados(as), os “bailinhos” na casa dos vizinhos, a faculdade e o primeiro emprego… Casamento, filhos… Tudo era ainda para o futuro…

Hoje parece que estamos “atropelando” as fases gostosas da vida… Não vemos crianças brincando, pois com tanta violência e o medo que ela gera, a amizade se resume a scraps no orkut e conversas no MSN, e desde cedo as crianças aprendem a ser impessoais e não sabem se relacionar muito bem no mundo real…

O namoro, que antes demorava mais um pouco pra começar, hoje se inicia nos 10, 11 anos, a vida sexual muitas vezes até antes disso e a criança age como adolescente e deixa de viver as duas fases…

Quando adolescentes, muitos já tem família constituída, e ao chegarem a idade adulta já tem seus filhos e muitas vezes até ja experimentaram um divórcio…

Me pergunto, por que tanta pressa em crescer? Por que colocar o carro na frente dos bois?

A geração atual está deixando de viver muitas das fases mais legais de sua vida e com elas as experiências…

Já não tem mais a paquera, a conquista, o romance… Não há tempo para isso, hoje o negócio é “ficar”, “catar” e etc… E tudo rápido, pra ontem, superficial e descartável…

É preciso reaprender a ser criança, adolescente e adulto. 

A crescer de forma saudável (emocionalmente), viver cada fase e aprender com ela o que tem que ser aprendido… Não ter pressa de envelhecer, mas aproveitar cada ano vivido, cada lição e cada coisa aprendida…

Crianças devem brincar, se relacionar, interagir…

Adolescentes devem aprender a crescer e ter ajuda e orientação para prepará-lo para a próxima fase…

Por isso, chega de pressa, cada coisa na sua hora…

Não é o tempo que faz você, mas você faz seu tempo…

Por RebelHeartBR

CAMPANHA: Chega de Rótulos!

Branco, Preto, Gay, Hetero, Bi, Traveco, Viado, Bicha, Sapata, Gordo, Magro…

Rótulos, rótulos e mais rótulos que são usados indiscriminadamente pelas pessoas para definir outras pessoas de maneira totalmente superficial… Cansei dos rótulos…

Sabe o que eu sou? Uma pessoa, assim como você e todas as outras…

O que me define? Meu caráter, meus sentimentos e minhas idéias… Isso é o que sou…

Do que importa saber se a pessoa é branca, negra, alta, baixa, gorda, magra, hetero ou homo? Esses rótulos não mudam o que a pessoa é de fato, por dentro, em seu coração e em sua mente…

Então, vamos começar a enxergar nas pessoas e na humanidade o que realmente importa? Quem elas são e não os rótulos que são usados para definí-las…

Vamos parar de apontar, ridicularizar, fazer piadas de mal gosto e simplesmente viver e deixar viver. Ser para as pessoas aquilo que gostaríamos que fossem pra nós…

Olhar alem dos “rótulos”, e enxergar o verdadeiro “Eu” de cada um e todas as belezas e valores reais de cada um.

Dá próxima vez que olhar para alguem, olhe essa pessoa nos olhos, enxergue sua alma e você verá que são exatamente iguais, mesmo que exteriormente sejam diferentes…

Da próxima vez que encontrar alguem que tenha feito escolhas diferentes das suas na vida, procure compreender que assim como você, essa pessoa também tem direito de escolher e ser respeitada por isso…

Passe a olhar o mundo e as pessoas não com os olhos físicos, mas com os olhos do amor…

Deus Pai/Mãe é nosso maior exemplo… Fomos todos criados a partir do amor, livres para escolher nossos caminhos, livres para ser quem somos e mesmo assim, sendo diferentes somos amados e respeitados, pois Deus Pai/Mãe consegue ver além dos rótulos que nós mesmos criamos, e enxerga o que realmente somos…

Vivam o amor que Deus Pai/Mãe nos mostrou e olhem com os olhos do amor…

E não importa a cor, raça, sexo ou sexualidade… No final das contas, somos todos luz e energia, crescendo e evoluindo para um dia estarmos todos juntos novamente junto a grande energia de amor que nos criou…

Não julguem, não rotulem… Simplesmente AMEM!

gaia2

Por RebelHeartBR

Ser alguém melhor…

mundo-melhor1

O que você anda dividindo com as pessoas ao seu redor?

Infelizmente estamos vivendo na era do desamor, da indiferença, do egoísmo, da falta de consideração, falta de carinho e desrespeito.

Durante toda nossa vida, nós sempre tivemos e sempre teremos a escolha de fazer as coisas serem diferentes, de sermos pessoas melhores, de doarmos o que há de melhor em nosso ser, plantando sementes de amor, respeito, carinho e compreensão…

Mas a maioria das pessoas prefere, insiste em viver e reviver o mesmo ciclo, os mesmos erros… São orgulhosas e egoístas demais para olharem alem de seu próprio umbigo.

O mundo e os relacionamentos estão cada vez mais frios e impessoais…

Vivemos o momento do egocentrismo. Cada um pra si e o resto que se dane. Isso está muito errado.

Desejamos ser amados, compreendidos… Como esperar por isso se não fazemos a nossa parte? Como espera receber se não sabe doar?

Então amados, se querem mais amor, compreensão, carinho e aceitação por parte das outras pessoas, que tal começar a fazer isso também? Busque pelo seu melhor, enalteça as suas qualidades, suprima seus defeitos, evolua, cresça e se desenvolva.

Somos construtores de nossa realidade e cabe a nós mudar o que pode ser mudado, a começar por nós mesmos.

Que o amor seja o único caminho, a única resposta e a única verdade em sua vida e que ele seja o combustível para que a partir de hoje você possa ser o melhor possível e que essa corrente de amor possa passar de pessoa a pessoa para que um dia todos estejamos dando apenas o melhor de nós uns aos outros e fazendo de nosso mundo o mundo que sonhamos e precisamos.

Vamos todos ser abundantes no amor.

A partir de hoje, seja mais paciente, mais carinhoso, mais amoroso, ria mais, doe mais, agradeça mais.

Seja e faça para o mundo aquilo que espera que o mundo faça por você.

Muita luz, fé e amor… É só o que precisamos e transformaremos nosso mundo, nossa vida, nossa realidade e a nós mesmos… 

Por RebelHeartBR

Ser Feliz só depende de Você…

26123

É incrível ver como as pessoas ainda não entendem…

Tenho 2 amigas que nesse exato momento estão passando pela mesma situação: Ambas estão apaixonadas por homens distantes delas e que não se sentem da mesma forma…

Até ai, tudo bem, isso acontece todos os dias em todo canto do mundo, ninguem é obrigado a amar o outro, mas no caso delas e no de muita gente, é que elas se tornaram totalmente dependentes desse sentimento, da presença desses homens em suas vidas que acabaram se convencendo de que só ao lado dessas pessoas elas “serão felizes…”.

Gente, por favor, nossa felicidade depende unica e exclusivamente de nós mesmos… Não existe fórmula mágica, receita milagrosa… É tudo questão de amor próprio, respeitar a sí mesma como um ser integral, independente e pleno. Olhar-se no espelho, admirar a criação divina que somos… A gente tem que se bastar queridas…

Não conseguimos e nem nunca conseguiremos controlar os sentimentos de outra pessoa senão o nosso próprio, então como esperar que alguem assuma a responsabilidade por nossa felicidade? Isso é impossível…

Pessoas, amantes, namorados, amigos… Qualquer tipo de relacionamento em nossas vidas tem que ser entre pessoas plenas… Não pode existir uma relação de dependência, isso não é justo… Fomos criados para ser livres, os relacionamentos devem ser da mesma maneira…

Você quer dar amor? Então dê amor, mas não espere nada em troca… Se a pessoa que você ama sentir o mesmo, você receberá esse amor de volta… E é assim… Uma troca, livre de sentimentos e experiências…

Mas o amor próprio tem que ser maior… É preciso que ele prevaleça em sua vida, pois vai te ajudar a fazer sempre as escolhas que lhe farão bem, inclusive saber a hora de se esquecer de uma pessoa que não se importa com a gente…

O amor é um sentimento lindo, mas é assim justamente por ser um sentimento diretamente ligado a liberdade.

Amem-se minhas queridas, não se coloquem no papel de dependência… Sua liberdade, plenitude e independência foram dádivas que você recebeu. Não perca isso por nada e nem por ninguem. Sejam felizes e transmitam essa felicidade aos que lhe cercam. 

Sua vida é seu maior tesouro…

Por RebelHeartBR

Pura Covardia

Vivemos numa onda de baixa autoestima.


A empresa onde trabalho nos ultimos meses tem sentido o efeito da retração da economia bem como o fato de uma de nossas concorrentes ter tomado de assalto boa parte de nosso mercado. Com essas e outras, a empresa lançou uma proposta de redução de jornada de trabalho com redução de 25% do nosso salário por 3 meses e pode ser prorrogada até que a situação melhore. Caso a proposta não seja aceita, a empresa iria eliminar 1 turma, cerca de 60 pessoas e passaria a trabalhar de segunda a sexta, mas manteria o salário das pessoas que ficassem. A votação acontece hoje.


Isso será péssimo para todos, pois nossas contas mensais não vão diminuir, irão aumentar as dívidas, o mercado vai se retrair mais ainda pois terá menos dinheiro em circulação, sem contar o fato de que muitos podem perder seus carros e outros bens.


O mais incrível é que parece que a maioria das pessoas está preferindo aceitar isso, mansamente com medo de serem demitidas. Então elas aceitam se sujeitar a isso. 


Venhamos e convenhamos, a empresa está tomando essa atitude por que é a melhor para ela financeiramente, por que se ela achasse que demitir fosse a forma mais econômica de lidar com isso, ela o faria. Mas não, demitir gera encargos trabalhistas, multas, avíso prévio… Diminuindo a jornada, ela diminui o dinheiro gasto com salários, com encargos, com o transporte dos funcionários, com a refeição… enfim, um grande negócio para eles. Só que ninguem vai arcar com as nossas contas e com o que vai faltar em nossas mesas todo mês. Tomando essa atitude, somente a empresa sai beneficiada.


É incrível ouvir as pessoas dizendo: “É melhor pingar do que faltar…”


Isso para mim é covardia, sindrome de incompetência.


Nós não somos arvores, não temos nenhuma raiz fincada no chão da empresa. Somos prestadores de serviço, trabalhamos e em troca recebemos, e se um dia essa relação ruir de um dos lados, nós temos que seguir o rumo de nossas vidas.


Por que tanto medo de ser demitido? Será que todo mundo que está alí é tão incompetente assim a ponto de não conseguir um trabalho? Ou será pura preguiça e comodismo, falta de vontade de ter que se esforçar em busca de uma nova colocação? Começo a achar que é muito disso.


Dessa vez eu sinto muito. Eu voto pelo “não” não quero diminuir meu salário, nem posso. Não tenho medo do desemprego, pois sei de minhas qualificações e não tenho medo de mudar se for preciso.


As pessoas precisam perder esse medo idiota de enfrentar as situações e o mundo, precisam aprender a tomar uma posição na vida, a se defender. Parar de se sujeitar a qualquer coisa qhe lhe é imposta.


Aprendam a dar a cara a tapa. Arriscar. Melhorar. Coloquem-se em primeiro lugar.


Deixem de ser covardes. Deixem de acreditar que o que tem hoje é o melhor que pode conseguir, não se limite mais.


O mundo tem muitas oportunidades e muitas portas que podem ser abertas pra você, basta você deixar de ser bunda mole e submisso e passar a procurar por elas.


Por RebelHeartBR

Vítimas ou Culpados?

Dado a um acontecimento recente específico, fui compelida a escrever sobre esse assunto. Todo mundo que acessa a internet e os canais de notícias, leu a respeito da agrassão cometida pelo cantor americano Chris Brown a sua namorada, a também cantora Rihanna, no fim de semana que passou. Ele foi preso em decorrencia do fato, mas solto mediante pagamento de fiança.


A polícia confirmou aos meios de comunicação que Rihanna apresentava uma série de ferimentos nos braços, pescoço e nariz, o que caracterizava uma agressão bastante grave. Mas o que me fez escrever esse artigo foi o desenrolar da história: Aparentemente já está tudo bem entre eles, e eles continuam juntos após esse episódio.

Quanta falta de amor e respeito próprio. Mas infelizmente o caso dela não é isolado, e hoje em dia temos uma multidão de mulheres que a princípio eram vítimas de uma situação e hoje por escolha se tornaram culpadas pelo que lhes acontece.


Até quando? Acordem!!! Vocês são burras ou o que? O que te leva a aceitar continuar num relacionamento onde a pessoa que está com você não te respeita e coloca sua vida em risco? Será que o tal “amor” e “arrependimento” que ele diz sentir vale a pena? As mulheres precisam acordar, sair de seu estado letargico e tomar as rédeas de suas vidas… Infelizmente vivemos em um mundo onde ainda alguns homens dominam e tratam as mulheres como gato e sapato, e convenhamos, muitas de vocês colaboram pra que isso aconteça, aceitando tudo numa boa, sem contestar, nem reagir.


Esse domínio masculino não se trata somente em casos de agressão, como o de Rihanna, mas também em comportamento. E pareçe que quanto mais cafajeste um homem é, mais encantada fica a idiota da mulher.


Homens românticos, educados, preocupados, doces… Um homem que liga pra saber como você está, que é carinhoso, adora sua compania, um homem sinsível de verdade… Ahhh, pra grande parte das mulheres, um homem assim não tem valor, e deve ser viado, provavelmente segundo a cabeçinha de vento dessas garotas.


Mas não, o que vale pra elas é o maldito “Bad Boy”. Aquele cara que não liga, que fica semanas sem dar notícia, que parece um troglodita, que quer mandar na roupa e nas amizades que você pode ter, que te trata como um simples objeto, literalmente ele te procura quando quer “te comer”, te escraviza emocionalmente… Nossa, esse é o cara! Pra muitas mulheres, isso é homem de verdade. Isso é ter pegada, ser macho… Nossa, quanta burrice junta.


Ai eu me pergunto, você que adora ser tratada como um capacho, como uma opção, como um pedaço de carne e mais uma… A culpa é de quem? Você não tem nem o direito de reclamar, tem mais é que se ferrar mesmo, por que você não sabe dar valor a sí própria. Acha bonitinho ficar andando com esses tipinhos por ai pra exibir pra suas amigas, acha que sexo é tudo só por que os “Bad Boys” segundo você tem mais “pegada” (eu te garanto que os bonzinhos são muito melhores até mesmo nesse quesito, você só é muito burra pra perceber isso…). Você não se ama, não se respeita. Alias, iria até mais longe, você deve se odiar para impor a sí mesma uma situação tão ruim quanto essa.


Então minha cara, da próxima vez que seu “Bad Boy”, seu homem macho, seu namorado diferente, aventureiro e blá blá blá, fizer você chorar, te trair, não ligar por um mês, ser grosso com você, te tratar como um lixo ou até mesmo te agredir, eu só digo uma coisa:


BEM FEITO! Você não o escolheu? Ponto pra você, é isso que você merece. Provavelmente avisada você foi, mas já que você se odeia tanto, qualquer lixo serve pra você…


Enquanto isso, mulheres verdadeiramente inteligentes e bem resolvidas estão com os bonzinhos que não servem pra vocês, se divertindo muito, sendo amadas, adoradas… Em relacionamentos sadíos e verdadeiros.


Fazer o que? Enquanto umas gostam de fruta, outras se contentam em comer o bagaço…

n_o_escrava_mas_de_livre_vontade

Por RebelHeartBR

Chega de Definições, é preciso amar e respeitar

respeito1

 

Vivemos no mundo das definições e dos rótulos. E particularmente eu já me cansei disso, não precisamos nos sujeitar a eles…

 

Milhares e milhares de anos a fio de pura lavagem cerebral nos trouxeram para esse patamar miserável onde nos encontramos hoje. Toda a humanidade, com suas raras exceções, vive suas vidas de acordo com essas definições, que não são nada mais do que escolhas para SUA vida feita por OUTRAS pessoas no passado.

 

O que é certo e o que é errado? A resposta dessa pergunta deveria variar de pessoa a pessoa, mas o pensamento coletivo que se instalou nas pré-programadas mentes humanas tem inúmeras respostas pra essa pergunta:

 

O Certo é ser Heterossexual.

O Certo é se casar e ter filhos.

O Certo é ter uma religião Cristã.

O Certo é seguir os ensinamentos da Bíblia.

O Certo… Blá, Blá, Blá…

 

Então segundo o código de ética dos hipócritas, para ser “Certo” e ser “Digno” do amor de seu criador, nós devemos nos enquadrar nessa linha de pensamento pré-determinada por uma massa controladora que deseja dominar pela opressão e pelo terrorismo. Terrorismo esse que não consiste em explodir prédios ou coisas do tipo, mas destrói o indivíduo, o ser pensante e inteligente que vive em cada um.

Seguindo essa cartilha, temos pessoas casadas por conveniência e não pelo amor, vemos filhos nascendo para perpetuar a espécie e não por terem verdadeiramente sido desejados pelos seus pais. Vemos uma massa robotizada lotando as igrejas mundo afora, repetindo como papagaios um monte de palavras e textos que nem sabe ao certo o que significa, ao invés de buscar em seus corações pelas respostas que procura junto ao criador.

 

Esse é o efeito das definições e dos rótulos. Não existe respeito.

 

Pra começar, o amor mais importante na nossa vida tem que ser o amor próprio. Quando nos amamos de verdade somos capazes de enxergar as coisas de forma mais clara e tomar as nossas decisões baseados naquilo que trará nossa felicidade.

 

Muitas pessoas hoje se anulam. Aprendem desde cedo as definições e os rótulos e preferem ser infelizes a ter que carregar um desses rótulos ou magoar outra pessoa.

 

Não precisamos de definições, nem de rótulos.

Não sou Negra ou Branca, nem sou Hetero ou Homo, Não sou Cristã nem Atéia… Eu sou HUMANA. Tenho todo direito divino de ser e fazer aquilo que me trará felicidade, plenitude. Se por acaso conhecesse uma mulher cuja alma fosse maravilhosa, alguém que valesse mesmo a pena, que me completasse, para mim eu não seria uma mulher diante de outra mulher, mas uma pessoa diante de outra pessoa, duas almas compatíveis a fim de dividir experiências e crescer juntas.

 

Hoje pouco me importa se a pessoa que está diante de mim é homem, mulher, Hetero ou Homo, Branca ou Negra, cristã ou ateu… Eu vejo alem, olho o interior, vejo a alma e tudo àquilo que realmente importa. Vejo um ser humano em toda sua graça e glória.

 

O mundo perfeito, onde todos vivessem em paz é tão simples de se conseguir. Bastaria que cada um tivesse duas coisas: Amor e Respeito.

Respeitar as decisões de cada pessoa e amar incondicionalmente.

 

Não precisaríamos nos preocupar com mais nada. Cada um seguiria sua vida em busca da felicidade e aqueles a sua volta o amariam independente de suas escolhas. Simples não é mesmo? Por que gostamos tanto de complicar as coisas?

 

Eu não tenho mais definições e na minha vida não existe mais espaço para elas. Eu sou uma pessoa em busca da felicidade. Sigo meu caminho a meu modo, respeito às demais pessoas e suas escolhas e amo-as independente de qualquer coisa…

 

Chega de sofrimento, de medo, de preconceitos idiotas, de se anular e se frustrar. Chega de relacionamentos de mentira, chega de mentir para si mesmo.

Viva sua vida sem definições, não se preocupe com os rótulos, respeite as pessoas e suas escolhas e ame-as sempre.

 

Por RebelHeartBR

Real versus Virtual

Alguns sintomas pra saber se você sofre da “Febre Virtual”

 

1 – A primeira coisa que você faz quando chega em casa e se conectar a internet e ver quem ta “On-line”.

2 – Telefone? O que é isso, legal mesmo é SMS, MSN, Orkut…

3 – Não sabe o verdadeiro nome de muitos de seus amigos, só os Nicknames.

4 – Seu círculo de amigos virtuais é bem maior do que os amigos de carne e osso.

5 – Checa seus e-mails no mínimo umas 2 vezes por dia.

6 – Está perdidamente apaixonado(a) pela sua “alma gêmea” que conheceu na net e já “namora” faz mais de um ano, que mora longe de você e que você nunca conheceu pessoalmente.

7 – Troca refeições, banhos e até mesmo sair para ficar na frente do computador.

8 – Não assiste mais TV, nem vai ao Cinema, vê tudo on-line ou baixa pelo emule.

9 – Um dia sem banda larga pra você é fim do mundo.

10 – Seu computador se torna uma extensão sua, quando quebra você entra em depressão.

11 – Nunca escreveu uma carta. Alias, carta, telefone? Você ta falando outra língua é?

12 – Fica horas a fio jogando World of Warcraft, Lineage, Second Life…

13 – Seu “avatar” tem mais estilo que você, ao menos ele toma banho (vixi!).

14 – Sua própria família só consegue te achar via SMS ou pelo MSN.

15 – Anda mais branco que papel chamequinho, só podia, afinal sol que é bom só no descanso de tela do seu micro né?

 

Então ta, aqui vai uma solução rápida, barata e indolor (ou quase) para seu problema crônico de “Febre Virtual”:

 

DESLIGUE O COMPUTADOR!

 

Calma, não to dizendo que você nunca mais deva usar a internet, ou o MSN… Mas como dizia minha mãe, tudo que é demais não faz bem. Afinal, qual é o problema com a realidade? O mundo virtual é tão atraente por ser mais “fácil”. Quase como num conto de fadas, você é capaz de criar e viver uma fantasia, encarnar uma personagem, moldar a sua realidade virtual da maneira que lhe pareça mais conveniente. Um universo “seguro” com ações e reações controladas e pensadas.

 

Saia mais, conheça novas pessoas (pessoalmente, cara a cara, juro que não dói e elas também não mordem), faça uma viagem, conheça lugares diferentes, interaja com as pessoas e com o ambiente.

O equilíbrio na nossa vida é uma coisa saudável, necessária e indispensável.

A realidade lhe aguarda. Perca seu medo, arrisque-se! Experimente a vida. Explore seus sentidos. Só na vida real isso é possível, e na boa, nada supera a realidade.

A informática é apenas uma ferramenta, mas nunca deve ser o alicerce de sua existência.

 

Por RebelHeartBR

Perfeita Imperfeição

dk_dualidade_do_ser

Dualidade. Yin e Yang. Bem e mal. Certo e errado…

Perfeito e Imperfeito…

 

Pras pessoas reais, tridimensionais, de carne e osso que tem coragem o suficiente para assumir suas “perfeitas imperfeições”.

Sem máscaras, sem enganação, sem viver uma personagem, você é justamente perfeito pois:

 

Sente ciúmes de vez em quando.

Fica mau-humorado

Já sentiu raiva.

Às vezes é superficial.

De vez em quando acorda com uma preguiça…

Tem dias que queria que o mundo explodisse.

Xinga no transito.

Manda seu chefe a M***a em pensamento.

Fala o que você pensa, e não o que as pessoas gostam de ouvir.

Sabe que nem sempre você está certo.

Às vezes fica de cara amarrada.

Já magoou alguém, mesmo sem querer…

Não tem vergonha de se desculpar por isso…

 

Você é assim por que é real, sente e tem sentimentos reais. Eu sou assim, imperfeita, cheia de defeitos, mas é o que sou.

Pessoas reais abraçam sua essência. Entendem que é errando que se aprende a acertar.

 

Jogar sempre no que é seguro, nunca errar, nunca perder a paciência, nunca ficar de mau-humor é o mesmo que viver uma vida sem sentir nada, ser lobotomizado, ser catatônico. Mero expectador de sua história.

 

Não quero a perfeição… Prefiro ser assim, real, humana, errando e acertando…

Vivendo e aprendendo.

 

Abraçando minha essência e meu Eu, imperfeito, mas perfeito mesmo assim…

 

Por RebelHeartBR

 

 

Nuvem de tags